A Cantiga do Sertanejo

 por Álvares de Azevedo

Donzela! Se tu quiseras
Ser a flor das primaveras
Que tenho no coração:
E se ouviras o desejo
Do amoroso sertanejo
Que descora de paixão!…
 
Se tu viesses comigo
Das serras ao desabrigo
Aprender o que é amar…
— Ouvi-lo no frio vento,
Das aves no sentimento,
Nas águas e no luar!…
 
Ouvi-lo nessa viola,
Onde a modinha espanhola
Sabe carpir e gemer!…
Que pelas horas perdidas
Tem cantigas doloridas,
Muito amor, muito doer…
 
Pobre amor! o sertanejo
Tem apenas seu desejo
E as noites belas do val!…
Só o ponche adamascado,
O trabuco prateado
E o ferro de seu punhal!…
 
E tem as lendas antigas
E as desmaiadas cantigas
Que fazem de amor gemer!…
E nas noites indolentes
Bebe cânticos ardentes
Que fazem estremecer!…
 
Tem mais… na selva sombria
Das florestas a harmonia,
Onde passa a voz de Deus,
E nos relentos da serra
Pernoita na sua terra,
No leito dos sonhos seus!
 
Se tu viesses, donzela,
Verias que a vida é bela
No deserto do sertão:
Lá têm mais aroma as flores
E mais amor os amores
Que falam do coração!
 
Se viesses inocente
Adormecer docemente
À noite no peito meu!…
E se quisesses comigo
Vir sonhar no desabrigo
Com os anjinhos do céu!
 
É doce na minha terra
Andar, cismando, na serra
Cheia de aroma e de luz,
Sentindo todas as flores,
Bebendo amor nos amores
Das borboletas azuis!
 
Os veados da campina
Na lagoa, entre a neblina,
São tão lindos a beber!…
Da torrente nas coroas
Ao deslizar das canoas
É tão doce adormecer!…
 
Ah! Se viesses, donzela,
Verias que a vida é bela
No silêncio do sertão!
Ah!… morena, se quiseras
Ser a flor das primaveras
Que tenho no coração!
 
Junto às águas da torrente
Sonharias indolente
Como num seio d’irmã!…
— Sobre o leito de verduras
O beijo das criaturas
Suspira com mais afã!
 
E da noitinha as aragens
Bebem nas flores selvagens
Efluviosa fresquidão!…
Os olhos têm mais ternura
E os ais da formosura
Se embebem no coração!…
 
E na caverna sombria
Tem um ai mais harmonia
E mais fogo o suspirar!…
Mais fervoroso o desejo
Vai sobre os lábios num beijo
Enlouquecer, desmaiar!…
 
E da noite nas ternuras
A paixão tem mais venturas
E fala com mais ardor!…
E os perfumes, o luar,
E as aves a suspirar,
Tudo canta e diz — amor!
 
Ah! vem! amemos! vivamos!
O enlevo do amor bebamos
Nos perfumes do sertão!
Ah! Virgem, se tu quiseras
Ser a flor das primaveras
Que tenho no coração!…

Anúncios

About lillyaraujo13

Bióloga. Poeta. Amante de Deus, das crianças, das pessoas de boa fé e dos animais.

Posted on 2 de Novembro de 2010, in Vários autores and tagged , , . Bookmark the permalink. 2 comentários.

  1. Lilly,

    Um belo visual tem o Som do coração. Equilíbrio e sensibilidade, nos poemas, nas cores, fotos… Tudo se encaixa. Adorei!
    Mais um cantinho aconchegante para que eu venha em busca de boas energias!
    Beijo!

Obrigada por comentar!!!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: