Nada

Nada

A poesia não esta em minhas linhas
mal traçadas desse branco papel.
Está por toda parte,
na terra, na água e no céu.

A poesia não precisa dos meus versos
livres para existir. Ela existe assim,
em palavras não ditas, no silêncio
de um olhar apaixonado.

E percebo então, que não sou eu,
que escrevendo madrugada a dentro
crio a poesia que sempre existiu.

Ela não precisa de mim para ser.
Mas eu, que insisto em poetizar,
me vejo sendo nada se parar.

©Por Lilly Araújo – Direitos Autorais Reservados

Poema selecionado pelo Concurso UM POEMA EM CADA ÁRVORE /Edição de Outubro

Advertisements

About lillyaraujo13

Bióloga. Poeta. Amante de Deus, das crianças, das pessoas de boa fé e dos animais.

Posted on 10 de Novembro de 2011, in Poemas Concursados, Poemas de Lilly and tagged , , . Bookmark the permalink. 3 comentários.

  1. Com certeza.

    Eu que agradeço, e obrigado pelas dicas quanto ao meu conto.

    Abs.

  2. Oi Lilly, também LEVEI esse concurso com o meu poema TEMOR, na mesma edição que vc.

    Muito bom, né?

    Abs

Obrigada por comentar!!!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: