Infância I

Infância I

Quem me dera da vida de criança,
carregar na memória indeléveis lembranças.
Lembranças do Atari com fitas empoeiradas
que nunca pude ganhar,
lembranças da bicicleta estragada voltando
da oficina
novinha, novinha.
E de um natal ao lado do meu pai.

Lembranças que nunca terei,
exceto no meu mundo imaginário,
onde sou o que quiser,
e posso não apenas correr saltitante
pelas ruas e além,
mas posso voar também.

As lembranças que trago pulsantes,
vivas, e ininterruptas,
que escancaram as cortinas do meu peito
com brilho de raios solares tênues e amarelados,
penetrando o profundo da alma, espantam
a amargura de dias passados-frustrados.

Nesse mundo criado por mim,
do imaginário,
onde sou o faz-de-conta daquilo
que realmente me retrata.
Posso ser o heterônimo que inventei,
e viver toda a infância que sonhei.

© Lilly Araújo-11/01/2012

Classsificada para Antologia do Poesias Encantadas IV

juntamente com o poema: POESIA

Anúncios

About lillyaraujo13

Bióloga. Poeta. Amante de Deus, das crianças, das pessoas de boa fé e dos animais.

Posted on 8 de Outubro de 2012, in Poemas Concursados, Poemas de Lilly, Publicados em Antologias and tagged , , . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Obrigada por comentar!!!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: