Sua janela

sua janela

Um olhar fortuito para sua janela,
apenas um flash, e o desencadear
de tantas lembranças,
um olhar roubado,
como peraltice de criança.

Olhei sem querer
e por querer,
querendo te encontrar
e te provar,
mas nem pude saber
se estava lá…

Era apenas uma janela
aberta para chuva entrar…
Quis ser chuva,
quis ser água, ser seu mar.
de você oceano,
e eu a desaguar.

Vi sua janela.
Vi minha alma aberta,
na janela dos meus olhos
a te buscar…
E destino cruel,
nem pude saber,
se estava lá.

Lilly Araújo.

Anúncios

About lillyaraujo13

Bióloga. Poeta. Amante de Deus, das crianças, das pessoas de boa fé e dos animais.

Posted on 18 de Novembro de 2014, in Poemas de Lilly and tagged , . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Obrigada por comentar!!!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: