Arquivos de sites

Estrofes

Estrofes

Para mim felicidade é um monte de papel e lápis,
eles a esperar-me de braços abertos.
Pode ser tinta no papel, tela e teclado,
ou ainda giz e quadro, ou tijolo rabiscando o chão
na calçada do velho Sebastião.
Pode ser qualquer coisa que faça gritar o
som do meu coração.

Com certeza eu não aprendi a escrever poesias
como se ensinam nas escolas por aí.
Eu apenas queria muito esse dom:
De transformar sonhos em versos, em poesia.
E Deus assim me concedeu um dia,
e nem sei se eu merecia!

Para mim, felicidade agora é ver que pessoas
me podem ler, e que eu não sou mais tão só.
Hoje tem eco a minha voz no tempo,
tem pouso os verso meus,
e minha alma algum alento.

E assim vou transformando vida em arte,
lágrimas em versos.
Enquanto todo amor em meu peito,
nas estrofes eu confesso.

© Por Lilly Araújo-Direitos Autorais Reservados.

#Classificada para compor a antologia do Concurso Letras no Palco 2011

Anúncios

Grades

Grades

Imagino-te enciumadamente.
O seu leito preenchido nessa madrugada
por alguém que não eu. Como sempre,
e mesmo tanto tempo depois, ainda sofro.

E percebo no meu sofrer que minha
alma não calejou, e ainda sente a dor fina e aguda
do meu ciúme que também é amor.
E vou te imaginado sem parar nessa minha insônia…

Então, vou desejando morrer de amor,
e vou desejando viver em teus braços,
e vou me cansando de tanto desejar
tantos desejos desencontrados.

E vou me privando de deitar, de dormir
de descansar, de sonhar.Vou gastando minha alma,
chorando lágrimas que já não caem mais,
sucumbidas no meu abismo interior.

Apenas porque nasci dentro de Grades
que insisto em chamar de amor.

© Por Lilly Araújo  – Direitos Autorais Reservados.

Classificada para compor a antologia Poesias Encantadas III, no qual tive a Honra de ter a foto da capa escolhida.

Foto da Capa by Lilly Araújo

Nada

Nada

A poesia não esta em minhas linhas
mal traçadas desse branco papel.
Está por toda parte,
na terra, na água e no céu.

A poesia não precisa dos meus versos
livres para existir. Ela existe assim,
em palavras não ditas, no silêncio
de um olhar apaixonado.

E percebo então, que não sou eu,
que escrevendo madrugada a dentro
crio a poesia que sempre existiu.

Ela não precisa de mim para ser.
Mas eu, que insisto em poetizar,
me vejo sendo nada se parar.

©Por Lilly Araújo – Direitos Autorais Reservados

Poema selecionado pelo Concurso UM POEMA EM CADA ÁRVORE /Edição de Outubro

Fotopoema Passageiro 23

Foto: Lilly Araújo

Classificada entre os 20 que irão compor o livro prêmio , no concurso Alt Fest! FLIPORTO!

http://altfestolinda.blogspot.com/2011/11/20-selecionads-para-o-livro-premio-alt.html

Soneto à Poesia

Foto By Lilly Araújo

Soneto à Poesia

A vida se transfigura entre meus dedos
e então vira verso
o que antes eram apenas medos,
e grafo palavras soltas no universo.

As horas se despedem silenciosamente,
o sol recolhe sua saia alaranjada.
A poesia vai bailando em meio à gente
um tanto quanto acanhada.

E as estrelas vão pintando o céu
enquanto ponho nódoas no papel
e vai nascendo outro poema multicor.

Porque assim é a vida que almejo ter,
sentir a força da poesia e transcrever
os sentimentos pulsantes de amor.

© Por Lilly Araújo – Direitos Autorais Reservados.

#Classificada em 12°Lugar no V Concurso POESIARTE