Meus Versos

Meus Versos

Meus versos brotam assim displicentemente
como minas de águas correntes
que outrora escondidas na alma da Terra,
agora se aventuram mostrando
seu curso, suas curvas,
que vão tomando força, enquanto
percorrem o mais desconhecido caminho…

E assim, meus versos vão se tornando rio.
Rio tortuoso. Rio calmo.
Rio de correntezas espessas.
Rio de calmaria e surpresas.

E meus versos são tantas vezes
solitários como eu sou.
Mas às vezes, simplesmente,
caminham de mãos dadas com o amor.
Como se pudessem ficar contentes,
e de repente se esquecem da dor.

Meus versos são desnudos,
não se converteram a métricas
nem a rimas acorrentados estão,
são versos donos de si mesmos.
Versos os meus nascidos desse coração
que transborda suas margens de emoção.

© Por Lilly Araújo-Direitos Autorais Reservados.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

About lillyaraujo13

Bióloga. Poeta. Amante de Deus, das crianças, das pessoas de boa fé e dos animais.

Posted on 25 de Maio de 2011, in Poemas Concursados, Poemas de Lilly, Publicados em Antologias and tagged , , , , , , . Bookmark the permalink. 6 comentários.

  1. David P Rocha - Seu confrade de ALB-A.

    Como falar de poesia, encanto e magia para… uma Fada! Parabéns e persevere…

  2. Camila de Faria Silva

    Parabéns…. o seu estilo de poesia e de pensamento é muito parecido com o meu. Amei.

  1. Pingback: Vídeo do Concurso de Poesia « Som Do Coração

Obrigada por comentar!!!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: